PACIENTES DO CAPS NISE DA SILVEIRA ESTÃO PRODUZINDO MÁSCARAS DE PROTEÇÃO FACIAL

PACIENTES DO CAPS NISE DA SILVEIRA ESTÃO PRODUZINDO MÁSCARAS DE PROTEÇÃO FACIAL

Kits com máscaras e álcool em gel são feitos e doados pelo Grupo Mãos que Fazem

“As pessoas julgam sem saber. O fato de participar do CAPS não quer dizer que seja reflexo de loucura absoluta. Eu me escondia, manifestava sorrisos fingidos por medo desse julgamento esmagador que só piora a nossa condição”, desabafa uma das costureiras e paciente do Centro de Atenção Psicossocial que agora passa grande parte do tratamento costurando máscaras e fechando kits com álcool em gel que são doados para os próprios pacientes que frequentam o CAPS.

A iniciativa do kit é do Grupo Mãos que Fazem, coordenado pela terapeuta Bruna Simões Druzani. Ela conta que o Grupo surgiu em 2019 e os pacientes faziam aventais, panos de prato e toalhas de mesa. Com a pandemia, o Grupo se concentrou em fazer máscaras para os pacientes que não as tinham por diferentes motivos.

“Pensamos em fazer uma corrente do bem. Conversamos com colaboradores habituais que nos doaram os materiais; os nossos pacientes concordaram com a ideia e então passamos a desenvolver os kits. Agradecemos a família do Sr. Sebastião Gomes que nos doou o álcool em gel para os kits e demais colaboradores que sempre doam tecidos para o nosso grupo e para o CAPS”, disse Bruna Druzani.

Já foram produzidas mais de uma centena de kits e agora, segundo Bruna Druzani, o grupo vai produzir máscaras em parceria com a Unidade Básica de Saúde Cosmópolis I.

O CAPS de Cosmópolis tem ainda os Grupos de caminhada, de música, de artes, de conversa, de família, de movimento e de jardim, além do Grupo Mãos que Fazem. “Além das atividades internas, o CAPS promove ainda passeios externos, exposições de artes, piqueniques, bingos e gincanas com a participação de outros CAPS da região. A maioria dessas atividades, contudo, estão suspensas por causa da pandemia do Novo Coronavírus”, informa o coordenador do CAPS e técnico de enfermagem, José Antonio Pereira de Lima.

“Estamos mantendo as atividades do Grupo Mãos que Fazem, do teleatendimento das psicólogas e o atendimento médico. Quando a pandemia passar vamos retomar todas as nossas atividades”, disse José Antonio.

O CAPS de Cosmópolis dispõe de equipe multidisciplinar com profissionais de diversas áreas que se organizam para acolher os pacientes, desenvolver os projetos terapêuticos, trabalhar nas atividades de reabilitação psicossocial e compartilhar do espaço de convivência do serviço. Entre os profissionais,  o CAPS conta com psiquiatra, psicólogas, enfermeiras e terapeuta ocupacional, além da equipe de apoio e servidores da administração do Centro.

Share this post